Como acabar com o Bloqueio de Escritor?

Uma das piores coisas que existem para um escritor é abrir um caderno (ou documento de texto), encarar a página em branco e não conseguir escrever absolutamente nada. Um muro surge em nossa mente e impede a passagem da criatividade. Não conseguimos escolher palavras, montar frases ou tecer parágrafos da maneira natural como fazíamos antes desse diabinho – também conhecido como bloqueio de escritor – aparecer em nossas vidas. Então começamos a nos descabelar sob a perspectiva de não conseguir escrever.

Isso é mais ou menos o que aconteceu comigo nos últimos meses. Desde meados de maio estou enfrentando esse bloqueio maldito, que afetou a “regularidade” das postagens e me fez passar por semanas sem criatividade. Não conseguia desenvolver minhas ideias antigas, nem criar novas. E, nesse tempo, uma pergunta se repetia em minha cabeça: “como vou me livrar do bloqueio de escritor?”

Enquanto tentava encontrar a resposta para essa pergunta, tive a ideia de aproveitar meu bloqueio para desenvolver dicas. Como dito em outro post (O Bloqueio de Escritor ataca novamente), queria escrever sobre o fato de não conseguir escrever. Sendo assim, hoje trago a minha lista de atitudes para enfrentar esse inimigo. Confiram abaixo:

Dicas para acabar com o Bloqueio de Escritor

1. Pare de escrever: Acho que a primeira coisa que se deve fazer quando se depara com o bloqueio é parar um pouco de escrever. Precisa deixar de lado aquilo que já escreveu, aquilo que estava escrevendo e aquilo que ia escrever. Desocupar sua mente dessas preocupações durante um tempo – o que implica em se ocupar com outras coisas – é o primeiro passo para minimizar o problema. Não adianta ficar horas sentado nessa cadeira, se torturando para escrever.

2. Quebre sua rotina: Os escritores profissionais sempre aconselham a criar uma rotina para escrever, pois isso ajuda a entrarmos no ritmo mais rapidamente e manter mais concentração no trabalho. Mas acho que também é preciso desrespeitarmos esses horários de vez em quando. O bloqueio pode ser causado pelo estresse que a rotina traz, então mude seus hábitos diários para tentar escapar desse monstrinho e seja mais dinâmico. Fugir da rotina às vezes é a melhor solução.

3. Renove suas experiências: Levante-se dessa cadeira e saia um pouco. O bloqueio acontece com a área criativa do nosso cérebro, então é preciso encontrar uma forma de reestimular nossa criatividade. Trazer novidades para sua vida é uma boa jogada. Tente conhecer pessoas novas, frequentar lugares novos, assistir filmes novos… enfim, renovar suas experiências. Mudar os ares pode destruir esse muro de improdutividade.

4. Relaxe: Tente descansar. Descubra aquilo que deixa você relaxado e com a mente limpa, pois o bloqueio de escritor pode também ser causado pelo cansaço mental. Escute uma música, faça uma caminhada, leia um livro, etc. Se analise para saber aquilo que te estimula  e facilita o processo de escrita. Eu, por exemplo, escrevo mais e melhor pela manhã. Dormir purifica minhas ideias e me deixa mais relaxado, sem contar que o silêncio das manhãs ajuda a evitar que distrações diárias me atrapalhem.

5. Faça exercícios físicos: O sedentarismo também causa cansaço mental. Nosso cérebro não funciona bem sem exercícios físicos, que influenciam bastante as funções cerebrais. O tipo de exercício não importa. Caminhe, corra, pratique algum esporte, transe… Exercícios físicos em geral ajudam a relaxar. Sem contar que depois de comer, descansar e tomar um banho estamos prontos pra próxima.

6. Elimine as distrações: Para escrever é necessário possuir foco. Não espere conseguir produzir bons textos ao mesmo tempo em que assiste um vídeo, confere as novidades do dia, atualiza sua rede social, etc. Elimine tudo o que pode distrair seu processo de escrita. Se necessário, reúna todo o material de pesquisa para a produção do texto – caso estiver escrevendo algo que necessite de informações – e se desconecte da internet. Escute uma música para isolar os sons externos ou mude um pouco de ambiente, procurando sempre possuir o que precisa em mãos.

7. Escreva livremente: Depois de descansar e estimular sua criatividade, sente-se para praticar a escrita livre. Esqueça gramática, ortografia, paragrafação… escreva tudo o que vier em sua mente sem se preocupar com o resultado. Escreva sobre não conseguir escrever, sobre como se sente em relação ao bloqueio, sobre acontecimentos recentes da sua vida… Não serão bons trabalhos literários, mas poderão reestimular sua escrita. Não fique muito tempo sem produzir nada e esperando que a inspiração bata em sua porta. Bote a mão na massa.

8. Caia na real: Nem tudo o que você escreve precisa ser uma obra-prima. Existirão momentos em que seus textos serão piores, outros em que serão melhores. Portanto, não se importe muito em ficar perfeito e siga escrevendo – como dito na sétima dica –  livremente. Esqueça os resultados e passe para o documento de texto (ou caderno) tudo o que estiver pensando. Às vezes os textos mais simples agradam mais o público.

9. Pense na escrita: Não pense em escrever apenas quando se sentar na cadeira. Crie o hábito de pensar em temas e estórias quando estiver no ônibus, no banho, no almoço, etc. Usar esses momentos mortos para “imaginar” certamente irá estimular o lado criativo do cérebro e abalar o bloqueio. Não se esqueça de anotar suas ideias para não correr o risco de esquecê-las.

10. Melhore o ambiente: Escolha melhor o lugar onde você escreve. Tente organizar o ambiente onde costuma escrever para que fique mais tranquilo e sem distrações externas, evitando que algo o atrapalhe durante a escrita. Caso esteja cansado, mude os ares. Escreva em um ambiente mais arejado ou um ambiente em que se sinta inspirado. Procure saber se o lugar está facilitando ou não o processo de escrita.

Por fim, vale lembrar que as dicas funcionam de maneira diferente para cada pessoa. Cada um deve tentar buscar aquilo que se encaixa melhor consigo e que realmente facilita seu processo de escrita. Pois o que funciona para mim, por exemplo, pode não funcionar com você. Aliás, fiquem a vontade para postar suas sugestões pessoais nos comentários.

7 pensamentos sobre “Como acabar com o Bloqueio de Escritor?

  1. Gustavo, eu estava com dificuldades para elaborar e produzir um certo texto. Resolvi dar uma vasculhada e me deparei com o seu artigo. A improdutividade é o meu maior pesadelo. Tenho vários artigos a respeito em livros e revistas. Leio todos eles um após o outro e não consigo decolar. Me sinto um fracassado.
    No seu artigo uma passam me chamou a atenção: na parte em que você pede para escrever sobre o porque de não conseguir escrever.É como se a pessoa se olhasse no espelho e refletisse sobre a própria imagem.
    Para sua informação a improdutividade é o maior fracasso da educação.
    Os poetas, os advogados, jornalistas e os políticos brincam com as palavras assim como os matemáticos brincam com os números. Tenho este princípio comigo apesar de meus bloqueios.

    • Olá, Eduardo. ;)

      Obrigado pela presença! Então, eu mesmo não concordo mais com tudo o que escrevi na época. Não faz nem um ano, mas já penso bem diferente quanto ao bloqueio. Aliás, li seu texto e gostei bastante. Conciso e objetivo, porém bastante eficaz. Quando tiver mais tempo, darei uma lida em outros textos seus e apareço em seu blog. Enfim, até uma próxima. \õ

      Abração!

  2. Oi, Gustavo

    Muito bom este seu post! Vou deixar guardado pra um daqueles dias em que a musa inspiradora vai pra micareta em Salvador e larga a gente sem inspiração nem pra preencher folha de cheque….rs.

    Eu costumo ter uma abordagem, digamos assim, mais preventiva pro assunto. Sou um apaixonado por listas e pelo bom e velho brainstorm (ou, como dizem no interior, “toró de parpite”…rs).

    Como escrevo contos de terror e suspense, costumo fazer muitas notas que deixo guardadas para essas horas onde “dá branco”. Costumo elaborar listas de possíveis títulos, brincar com fatos históricos e citações, tirar frases famosas de seu contexto original, coisas assim. Quando você volta pra rever essas anotações, acaba ajudando a “desbloquear” o pensamento. Embora, a princípio, as dicas sejam voltadas para quem trabalha com literatura, com certeza podem ser adaptadas para quem quer trabalhar com assuntos mais técnicos. Sei porque já tive um blog sobre Qualidade há alguns anos e já fazia uso delas.

    Deixo as dicas à disposição de você e dos leitores do Querida Mente Imperfeita lá no Blog De Sangue, que faz parte do Letras de Sangue, site que criei onde os amantes do terror e suspense podem ler e publicar histórias dos dois gêneros.

    Um BIG abraço!

    • Opa! Obrigado pela presença, Edson.

      Se formos pensar bem, essa sua abordagem preventiva é ótima para quem quer escrever profissionalmente. Com essas listas, acho que muitas ideias seriam devidamente guardadas e nossa inspiração não se esvairia tão facilmente. Então, seria um excelente modo de evitar o bloqueio.

      Bom, eu vou dar uma olhada em seu blog, cara. Não tenho muita experiência com contos de terror e suspense, mas tenho bastante curiosidade sobre as formas como trabalham esses gêneros em textos. Apareço no Blog de Sangue qualquer dia desses.

      Valeu pelo comentário! Um abração. \õ

  3. Texto super útil, Gu!
    Como você mesmo disse, as dicas não são universais, e cada um deve procurar adaptá-las a si mesmo, mas são boas em termos gerais. Pra mim, por exemplo, mudar de local não faz a mínima diferença, mas ver TV ajuda bastante.
    Continue assim ^^

    • Muito obrigado pela participação, Tuth!

      Sim, as dicas nem sempre funcionam com todo o mundo. Porém, são as mais eficazes – em termos gerais – para acabar com o Bloqueio de Escritor. Mudar os hábitos, que é basicamente o que sugiro através das dicas, pode fazer muita diferença.

      Enfim, agradeço novamente pela presença. ;)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s