Redação: melhor ou pior parte da prova?

Desde que passamos pelas fases iniciais de ensino, em escolas públicas ou particulares, somos apresentados à realidade de que escrever uma boa redação é fundamental para nosso futuro. Segundo nossos professores, elas influenciam muito na hora de nos contratarem para um emprego ou colocarem nossa pontuação na lista de classificação de uma faculdade. Eles estão, feliz ou infelizmente, corretíssimos!

Para quem tem facilidade em se expressar corretamente através das palavras, a redação é a melhor parte das provas. Podemos errar problemas matemáticos, esquecer nomes históricos, nos confundir com localizações geográficas, mas sempre conseguimos fazer uma redação relativamente boa. Mas, para quem não tem essa facilidade, essa parte da prova se torna a pior e mais cansativa. Essas pessoas costumam se perguntar: “por que diabos tenho que falar sobre esse tema?”

Porém, se engana quem pensa que as pessoas que escrevem bem nunca tiveram dificuldade em desenvolver um assunto ou nunca se fizeram essa pergunta diante de um tema. Na verdade, todo mundo passa por essa situação. Sendo assim, como tornar a redação a sua melhor parte da prova?

Não existe uma regra que torne dissertar (escrever uma redação) algo mais fácil ou prazeroso, mas acredito que existam algumas dicas simples que podem ajudar aqueles que realmente querem melhorar suas dissertações. Elas são: ler, escrever, debater e estruturar.

Ler

Muitos vão achar essa dica meio batida e repetitiva, mas ainda existe quem não segue: “para escrever bem é necessário ter o hábito da leitura”. Não precisa devorar livros para desenvolver a escrita; basta estar sempre procurando alguma coisa para exercitar a mente. Lendo se adquire uma série de conhecimentos. E, para quem quer exemplos de dissertações, aconselho a ler artigos de opinião feitos por profissionais ou acompanhar blogs com nicho desenvolvido através de uma boa escrita. Mesmo porque, blogar também é dissertar.

Escrever

Se quer melhorar sua habilidade de dissertação, nada melhor que praticar. Escreva um pouquinho mais para outras pessoas, pratique a capacidade de se expressar através das palavras escritas. É necessário saber fazer com que os outros entendam aquilo que você quer dizer quando escreve um texto, independente do tipo ou do conteúdo.

Debater

Outra coisa que facilita a desenvolver uma boa redação é estar habituado a realizar debates ou discussões. Isso é, conversar sobre um determinado assunto que gere polêmica ou discordância da parte dos interessados. Fazendo isso, você aprenderá a criar uma opinião sobre certos assuntos e fazer uma análise crítica sempre que precisar tratar de um novo tema.

Estruturar

Por último e não menos importante vem a dica “estruturar”. O significado disso em um texto é organizar as opiniões através das palavras para ajudar no entendimento do leitor. Uma frase chave para isso: “introduza, desenvolva e conclua”. Use a introdução para apresentar seu ponto de vista sobre o tema de forma um tanto quanto sintetizada, somente para introduzir suas ideias para quem estiver lendo. No desenvolvimento, como o próprio nome diz, desenvolva esse seu pensamento e convença as pessoas da sua opinião (utilizando dados técnicos, exemplos próprios, etc). E, na conclusão, conclua suas ideias e finalize o texto.

Embora possa parecer muito complicado, escrever uma boa redação não é um bicho de sete cabeças. Basta saber escrever o que você pensa sobre determinado assunto e apresentar embasamento para suas opiniões. Mantenha o bom português,  faça uma organização interessante e saiba se expressar corretamente. Assim, você não terá muita dificuldade.

Mas o que você pensa sobre isso, leitor? Para você a redação é a melhor ou pior parte da prova?

6 pensamentos sobre “Redação: melhor ou pior parte da prova?

  1. Olá Gustavo!
    Estou a dias querendo agradecer pela menção ao meu blog mas nunca consigo comentar por falta de tempo rsrsrsrs!

    Agradeço por mencionar o blog, sinto-me honrada!

    Desejo também muito sucesso para seu blog e nunca desista, continue sempre escrevendo pois blogar é uma arte =]

    Abs

    Bella Felix

    • Olá, Bella!

      Fico muito contente que tenha dedicado uma parte do seu tempo para ler e comentar um artigo do Querida Mente Imperfeita, pois quem procura saber mais sobre você acaba descobrindo que tens muitas obrigações como webdesigner. Disponha a menção, aquele artigo e o Pink Skull realmente mereceram! Aliás, pode deixar, não vou desistir tão cedo.

      Um grande abraço e obrigado pelo comentário! ;*

  2. Existem temas agradáveis e desagradáveis, mas catalogá-los é algo que varia de pessoa para pessoa… Felizmente eu nunca tive o desprazer de pegar um tema desagradável, que eu não tivesse muito conhecimento, na hora de fazer uma redação, por isso posso dizer que na minha humilde opinião a redação é sim a melhor parte na prova.

    Chamo atenção para a terceira dica em especial. Como na maioria dos vestibulares do Brasil é exigida uma redação dissertativa-argumentativa, a pessoa precisa ter em mente que vai ser necessário apresentar argumentos para convencer o leitor que seu ponto de vista é o correto (já vi pessoas simplesmente falando tudo o que sabiam sobre o assunto em forma de prosa e – pasmem – até poesia).

    No mais, tomar cuidado para não fugir do tema ou tangenciá-lo, tomar cuidado com erros gramaticais, tudo isso é importante para o resultado final…

    Abraço

    • Olá novamente, Diego.

      Imaginava que sua resposta seria essa! Aliás, concordo que catalogar um tema como fácil ou difícil depende mais das pessoas que estiverem escrevendo, que necessariamente do assunto imposto. Para uns pode parecer fácil, para outros, difícil.

      Saber debater, apresentar argumentos para sua opinião, é algo que necessitamos aprender para conviver nessa sociedade como pessoas sãs e participativas. Porque se você não tem opinião ou não sabe formar uma lógica sobre algum assunto, dificilmente irá ter uma participação ativa e positiva na sociedade.

      Enfim, obrigado pela participação, amigo! Um abraço.

  3. Bom, primeiro digo que gostei muito da forma como desenvolveu o tema. O texto ficou bem instrutivo e de fácil entendimento.

    Sempre gostei de escrever e nunca tive muita dificuldade com isso, mesmo trabalhando com gêneros que eu não goste muito, como contos. Mas mesmo gostando de escrever, nunca gostei muito de fazer redações quando o tema é dado e é rígido demais pra se colocar um toque maior de subjetivismo, então respondendo sua pergunta, eu diria que depende.

    Continue com os ótimos textos e procure sempre melhorar. Nem vai precisar de revisor em breve XD. Sucesso, liubo.

    • Obrigado pelo comentário, liubo!

      Os temas de redação geralmente deixam a gente bem surpresa. Poucas vezes estamos familiarizados com aquela questão imposta, com aquela necessidade de refletir sobre um assunto ou com a liberdade limitada que temos para escrever sobre aquilo. Então, muitas vezes um tema parece mais difícil que outro, o que depende também da pessoa que necessita desenvolvê-lo. Portanto, compreendo sua resposta à pergunta.

      Eu agradeço o apoio e a motivação! Um abração.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s