Inspiração VS. Transpiração

Todo escritor já experimentou a confortante sensação de ficar inspirado. Nós temos ideias repentinas e incríveis, além de conseguirmos escrever horas a fio uma história que parece se desenvolver naturalmente em nossa mente. Assim, o trabalho de escrever se torna mais fácil e prazeroso.

Mas a inspiração é uma companheira muito traiçoeira. Ela geralmente surge com facilidade no início e, quando estamos acostumados com as vantagens prazerosas que traz, desaparece tão repentinamente quanto apareceu. Essa é a parte onde os escritores desanimam e abandonam suas criações.

Uma grande maioria espera ansiosa pelo retorno da inspiração ou tenta mais algumas vezes, porém sem a mesma vontade animadora de continuar escrevendo. Como dificilmente sentimos isso novamente em uma história que abandonamos, passamos a desenvolver outras ideias e muitas vezes acabamos com o mesmo desânimo. Então o que deveríamos fazer para mudar essa realidade?

Como diz uma velha frase: “criação é 1% inspiração e 99% transpiração”.

Portanto, depender menos da inspiração e trabalhar mais para desenvolver seus textos é uma saída. Mesmo quando não sentir muito ânimo para terminar um texto, você poderia tentar manter a concentração e dedicação para continuar escrevendo. Essa dica, porém, é mais vantajosa para quem pretende escrever profissionalmente que para quem escreve apenas em busca de diversão ou descontração.

No caso de quem busca diversão ou descontração, a melhor escolha é estimular a inspiração. Algumas situações e afazeres do cotidiano estimulam a vontade de escrever, então é importante saber identificar quais têm esse efeito em você. Geralmente isso implica em assistir filmes ou ler sobre o tema que está tratando em sua história, o que pode trazer uma animação a mais para continuar escrevendo.

De todo modo, acredito que um escritor precisa mais de transpiração do que inspiração. Mesmo que escrevamos mais quando inspirados, é fundamental que mantenhamos a dedicação e nos esforcemos para concluir nossos trabalhos.

4 pensamentos sobre “Inspiração VS. Transpiração

  1. Concordo com o artigo (muito bom por sinal). Já passei pela experiência de perder a inspiração e aguardar o retorno dela, e o resultado foi desastroso… Com o tempo, me distanciei cada vez mais da história até perder completamente o gosto para escrevê-la. Sem perseverança, fica difícil a história andar, não adianta sentar e esperar um milagre acontecer se não agir para conseguir isso. Enfim, ótimo artigo, no aguardo por mais!

    Abraço

    • Entendo perfeitamente, Diego.

      Quanto mais se espera pela inspiração, mais perde o gosto de continuar escrevendo sua história. Como você bem disse: “não adianta sentar e esperar um milagre acontecer se não agir para conseguir isso”. Portanto, tem que ter perseverança e dedicação, assim como você parece me demonstrar algumas vezes! Aliás, ótimo trabalho com o livro, amigo.

      Um abração.

    • Perfeito? *.*

      O texto tinha sido inspirado em mim e muitos amigos escritores que vejo por aí, o que também inclui a sua pessoa. Não são poucos aqueles que começam animados, fazem um ótimo trabalho e têm incríveis ideias, mas depois desanimam quando a inspiração parte. Portanto, dedico esse artigo para isso: fazer com que ótimos trabalhos sejam terminados, independente da presença da inspiração. Bom, fico lisonjeado com os elogios, Marquinhos.

      Um grande abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s