Ricardo Teixeira renuncia aos cargos de presidente da CBF e do COL

Depois de 23 anos de mandato, Ricardo Terra Teixeira finalmente deixou os cargos de presidente da Confederação Brasileira de Futebol e do Comitê de Organização Local da Copa do Mundo de 2014. O dirigente, que já tinha se licenciado na semana passada alegando motivos de saúde, decretou sua saída definitiva através de uma carta que foi lida pelo seu sucessor, José Maria Marin, na manhã dessa segunda-feira (12).

José Maria, que assumiu os dois cargos deixados por Teixeira, leu a carta em uma entrevista coletiva que concedeu na sede da CBF. “Deixo a CBF, mas não deixo a paixão pelo futebol.”, diz Ricardo em sua carta. “Presidir paixões não é tarefa fácil. Futebol em nosso país é sempre automaticamente associado a duas imagens: talento e desorganização. Quando ganhamos, despertou o talento. Quando perdemos, imperou a desorganização”.

Ricardo Teixeira, 64 anos, assumiu o cargo em janeiro de 1989 e teria seu quinto mandato consecutivo prolongado até 2015. Mas pelo visto não suportou continuar sacrificando sua saúde, como disse que estava fazendo em sua carta, e então deixou a presidência com seu espaço político consolidado no cenário mundial.

Confira a leitura da carta no vídeo a seguir: http://www.youtube.com/watch?v=60BZhRRWzXo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s